Orientação de Casais

No começo era assim… Alegrias, expectativas, esperanças… Fizemos muitos planos. Decidimos juntos enfrentar o mundo e a sociedade se fosse preciso.

Acreditávamos em nosso amor. Estávamos desejosos pelos frutos que nosso amor traria….

 

 

 

 

 

 

O tempo foi passando. A responsabilidade com os filhos, o trabalho exaustivo, as dificuldades financeiras. Foi ficando cada vez mais difícil de compreender o outro… o que ele realmente ele quer, o que ele busca… Estávamos juntos mas ainda assim nos sentíamos vazios. Em muitos casos, era preciso procurar lá fora o que não encontrávamos aqui dentro.

 

 

 

Talvez você esteja fazendo parte de uma triste estatística. A do crescente número de casais que por falta de preparo ou motivação acabam se desentendendo e transformando a vida a dois num verdadeiro inferno. Neste momento, angústias, decepções e traições são constantes. O que fazer? Que caminho seguir?

 

 

 

Claro, o melhor caminho sempre é o diálogo. Vocês devem conversar muito. Devem expor um ao outro o que anda incomodando. Devem ouvir atentamente e procurar com sinceridade entender o que a outra parte está querendo transmitir.
Mas nem sempre este diálogo é possível. Talvez um sempre queira estar com mais razão do que o outro, sabotando dessa forma a possibilidade da comunicação.

 

 

 

 

Além das terapias habituais, Chris Almeida também realiza Aconselhamento para Casais.
Este é um trabalho de valor inestimável, pois o casal pode, num ambiente neutro, avaliar suas reais emoções e necessidades. O terapeuta, vai apontando caminhos possíveis e clareando aspectos que ambos podiam estar ignorando.

 
Embora tenha como objetivo a harmonia e o equilíbrio do par, o Aconselhamento para Casais não é a garantia de salvação para o relacionamentos. Mas, é uma oportunidade de sermos ouvidos e chegarmos a uma conclusão madura e inteligente sobre que rumos tomar.

O casal que deseja passar por este aconselhamento terapêutico deve considerar os seguintes pontos:

1) Inicialmente, Chris Almeida irá conversar com cada parte individualmente. As sessões terapêuticas só serão em conjunto quando ambos estiverem preparados.
2) Ambos devem estar pré-dispostos a um esforço real de entendimento. Caso contrário, será tempo perdido.
3) O tempo de integração do casal está proporcionalmente ligado à intensidade do fator gerador de desunião. O casal deve ser paciente e estar com o firme propósito de perseverar na terapia. Ações milagrosas apenas surtem efeito por curto prazo e o que queremos aqui são resultados duradouros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>